"SEJAM BEM-VINDOS - PRATIQUE ESPORTES."

domingo, 16 de janeiro de 2011

Controlar a respiração na corrida

Para muitos atletas, controlar a respiração e conseguir manter o fôlego até o final do treino ou prova é uma missão quase impossível. Mesmo sendo difícil de acreditar, o corpo humano é capaz de adaptar a entrada de oxigênio de acordo com o que a atividade física necessita. Mas é fundamental que a sua respiração seja controlada e mantenha uma cadência. Assim você não se cansa tão rapidamente e as probabilidades de conseguir manter a respiração são bem maiores.
Pois o que move o atleta para frente é sua capacidade de captar oxigênio do ar e distribuí-lo pelo corpo. A troca gasosa realizada no seu metabolismo vai principalmente para a musculatura das pernas, que sem dúvida, é a mais exigida.
E se você ficar oscilando seu ritmo, será cada vez mais difícil para conseguir encontrar um equilíbrio respiratório. Pois para que todo o metabolismo funcione bem durante a corrida, é preciso encontrar a sua maneira mais natural de respirar.
Você já deve ter ouvido a regra “inspire pelo nariz e expire pela boca”. Mas quando o assunto é corrida, ela não é absoluta. Esse tipo de respiração funciona bem em atividades relaxantes, como alongamento e ioga, por exemplo. Em ritmos mais acelerados, o organismo necessita de mais energia e mais oxigênio.
Esse é o tipo de respiração mais básica, mas pode-se respirar por ambos.  Respirar pela boca não vai causar dor no baço? Não! Ao contrário do que muita gente pensa, as pontadas que sentimos estão associadas mais à perda de ritmo da respiração do que ao orifício pelo qual se inspira. A dor aparece porque o diafragma trabalha de maneira brusca ou muito intensa.
O que você tem que fazer é controlar a respiração e não forçá-la. O jeito certo de respirar é o que seja confortável para a prática de corrida. Deixe a respiração fluir e permita que boca e nariz compartilhem da captura de ar do ambiente.
Com essa técnica de deixar a respiração ao natural, você fica mais atento e se permite conhecer melhor o seu tipo de respiração. A partir disso você só vai precisar se preocupar em alinhar o ritmo para que seu corpo funcione no mesmo compasso.

fonte: corredortrainer

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postar um comentário